Histórico

O Programa de Pós-Graduação em Integração Contemporânea da América Latina responde à própria missão da UNILA, que visa contribuir para a integração latino-americana. De acordo com o Art. 2 da Lei no. 12.189/2010[1], que aprovou a criação da Universidade, esta tem como missão institucional específica formar recursos humanos aptos a contribuir com a integração latino-americana, com o desenvolvimento regional e com o intercâmbio cultural, científico e educacional da América Latina, especialmente no MERCOSUL. Em nosso PDI, 2019-2023[2], percebemos como a relação intrínseca entre este documento e a proposta do PPGICAL: A UNILA caracteriza sua atuação nas regiões de fronteira, com vocação para o intercâmbio acadêmico e a cooperação solidária com países integrantes do Mercosul e com os demais países da América Latina" (UNILA, p. 27). Para a UNILA, não se trata de qualquer modelo de integração, mas de uma integração fundada no princípio da cooperação solidária.

Nosso Programa, que começou em agosto de 2014, está na sétima turma em 2020 e seu funcionamento é pautado pelas Normas Gerais da Pós-Graduação[3] e por nosso Regimento Interno[4].

Lembramos que o processo que culminou na elaboração da proposta deste Programa deflagrou-se com a chegada à UNILA, em abril de 2011, dos professores visitantes integrantes do Programa Professor Visitante Sênior CAPES-UNILA. Começou então a constituir-se um grupo de professores da Instituição, sob a coordenação de dois Professores Sêniores e a colaboração de professores da UFPE e da UDELAR (Uruguai), com o objetivo de construir uma proposta de pós-graduação com concentração em integração latino-americana.

Desde o início, avaliava-se que a proposta deveria ter natureza interdisciplinar, já que o problema/tema da integração só pode ser compreendido em sua complexidade se, como diz a CAPES, em seu Plano Nacional de Pós-Graduação 2010[5], for analisado com base na convergência de duas ou mais áreas do conhecimento, não pertencentes à mesma classe, que contribua para o avanço das fronteiras da ciência e tecnologia, transfira métodos de uma área para outra, gerando novos conhecimentos ou disciplinas e faça surgir um novo profissional com um perfil distinto dos existentes, com formação básica sólida e integradora.

Assim, formou-se um grupo de cerca de 20 professores de distintas áreas do conhecimento, a saber: Geografia, Economia, Ciências Políticas, Sociologia, Relações Internacionais, História, Antropologia, Letras que vinham pesquisando, de forma interdisciplinar, sobre a temática da integração latino-americana. Ao mesmo tempo, vinham participando do processo de criação tanto do Primeiro Ciclo de Ensino que envolve a todos os cursos da UNILA e tem natureza interdisciplinar quanto dos cursos de graduação nessas áreas. Assim, a proposta de pós-graduação do ICAL, construída de forma coletiva, tem como fundamento a pesquisa e o ensino de um grupo sólido de professores da UNILA. Esta construção observou os documentos fundacionais da UNILA, como o regimento geral da instituição[6] e o estatuto da universidade[7].

O ICAL se articula com diversos cursos de graduação já existentes na Instituição desde 2010. Cursos estes nos quais docentes do mestrado já estão inseridxs.

Cursos de graduação da UNILA[8] aos quais nosso corpo docente se vincula, atualmente:

 

Antropologia e Diversidade Cultural Latino-Americana Ciência;

Política e Sociologia: Sociedade, Estado e Política na América Latina;

Ciências Econômicas: Economia, Integração e Desenvolvimento;

Geografia:  Território e Sociedade na América Latina;

História: América Latina;

Filosofia;

Relações Internacionais e Integração;

Administração Pública e Políticas Públicas.

Ciclo Comum de Estudos da UNILA

 

Assim, apesar de lotado no Instituto Latino-Americano de Economia, Sociedade e Política (ILAESP), recebe professores e contribuições de outros Institutos da UNILA de acordo com a concepção interdisciplinar dessa proposta e da própria universidade. Seu projeto pedagógico que deu base a seu APCN original[9]  procura se adequar aos Projetos Pedagógicos dos cursos supracitados.

O PPGICAL oferece uma disciplina obrigatória sobre elaboração de projetos de pesquisa que visa contribuir com a formação metodológica e científica de modo a qualificar a pesquisa a ser realizada pelo corpo discente. Além disso, possui uma disciplina obrigatória sobre integração regional considerando seus múltiplos aspectos e abordagens. Estas disciplinas são obrigatórias a todos(as) discentes, independentemente da linha de pesquisa. Assim como os créditos referentes à qualificação da dissertação e a defesa da dissertação. Cabe salientar também que a entrega do exame de proficiência de língua adicional também é obrigatória. Sendo opcional a realização de estágio docente para não bolsistas[10].As atividades obrigatórias e optativas e suas devidas cargas horárias podem ser consultadas em nosso regimento interno do programa[11].

 

Créditos obrigatórios

ICA0025 - SEMINÁRIO DE PROJETO - 60h 

ICA0031 - SEMINARIO TEORICO: AMÉRICA LATINA E AS INTEGRAÇÕES REGIONAIS - 60h

ICA2001 - QUALIFICAÇÃO - 120h

ICA3001 - DISSERTAÇÃO DE MESTRADO EM INTEGRAÇÃO CONTEMPORÂNEA DA AMÉRICA

LATINA - 240h