Painéis temáticos - INTERSECCIONALIDADE E FRONTEIRAS - PRÉ-EVENTO - 18º CONGRESSO MUNDIAL DE ANTROPOLOGIA

Sobre o evento Comissão científica e organizadora Cronograma Painéis temáticos Regras para submissões de resumos para painéis Programação Certificados Editais Inscrições Contato

  

Tabela de Ensalamento e data de apresentações dos Painéis do Pré-Evento Interseccionalidade e Fronteiras - IELA - UNILA

Painel

Nome

Título

Data

Sala

Painel 1 - Diáspora e Interseccionalidade: Debates Afro-Latino-Americanos e Caribenhos

Aline Torres

A Politização Pelos Cabelos

12 de julho

 

Painel 1

Caroline Gatti Sobreiro de Medeiros

Maternidade no contexto carcerário brasileiro sob a ótica dos debates interseccionais

12 de julho

C103

Painel 1

Dilliany Justino de Lima

Maciana e Macilene: carvoeiras um retrato sobre mulheres negras no interior da Bahia

12 de julho

C103

Painel 1

Isadora de Assis Bandeira

Cadeia, substantivo negro e feminino: etnografia de uma situação carcerária na tríplice fronteira

12 de julho

C103

Painel 1

Izabela Fernandes de Souza

Mulheres negras: epistemicídios e suas interseccionalidades

12 de julho

C103

Painel 1

Luiz Fernando Ribeiro de Sales

O Novo Constitucionalismo Latino-Americano como Instrumento de Emancipação Jurídica dos Povos Invisibilizados

12 de julho

C103

Painel 1

Marcia Palharini Pessini

O fazer pedagógico em Escola de Fronteira e a Perspectiva Intercultural – reflexões iniciais

13 de julho

C103

Painel 1

Mauricio dos Santos

Veves, Pontos Riscados e Firmas: desenhos diaspóricos Afrolatinoamericanos

13 de julho

C103

Painel 1

Mayra Alejandra Bernal Huertas

Reivindicações Possíveis à População Negra com Deficiência à Luz do Estatuto da pessoa com Deficiência (LEI Nº 13.146/15)

13 de julho

C103

Painel 1

Nicole Machado

Breve Genealogia do Pensamento Transfeminista Latino-Americano

13 de julho

C103

Painel 1

Thais Mechler Fernandes

A cor, o gênero e a classe da violência: o feminicídio da mulher negra, realidade com raízes históricas

13 de julho

C103

Painel 1

Victor Miguel de Macedo

Arqueologias da Afro-Dominicanidade: Fronteira e Masculinidade nas Socialidades Dominicanas

13 de julho

C103

Painel 2 - Povos Transfronteiriços: questões territoriais, ambientais e políticas de povos Indígenas e Quilombolas

Aline da Silva Barbosa

 

 

Representação dos Povos Indígenas nos Livros Didáticos de História (2008-2012)

13 de julho

C107

Painel 2

Fernanda Cordeiro de Almeida Faust

 

A Sobreposição Territorial e Conflitos Ambientais: O Caso da Comunidade Quilombola Adelaide Maria da Trindade Batista e do Parque Estadual De Palmas-PR

13 de julho

C107

Painel 2

Paula Andrea Quintero Espinosa

 

Usos Jerarquicos del Territorio: Afro-Bonaerensas en Resistencia

13 de julho

C107

Painel 2

Priscila Lini

 

Fronteiras Agrícolas e Sobreposição aos Territórios Indígenas Guarani, Estratégias de Fragmentação e Legitimação

13 de julho

C107

Painel 2

Washington Ferreira da Silva

Práticas e Comportamentos Homossexuais Entre os Povos Originários no Brasil: Segundo a Literatura até o Século XX

13 de julho

C107

Painel 3 - América Latina em Chave Estética e Política: proposições e problematizações de identidades e comunidades desde criações artísticas e culturais

Daniela Serna Gallego

MESTIZAJE, TENSIONES Y REPRESENTACIONES: CONFIGURACIÓN DE IMAGINARIOS DE IDENTIDAD EN AMÉRICA LATINA

13 de julho

C104

Painel 3

Guilherma Silva da Cruz

PONTO DE MEDIAÇÃO: OS DESCAMINHOS FRONTEIRIÇOS ENTRE JORNALISMO E LITERATURA NA CONTEMPORANEIDADE LATINO-AMERICANA

13 de julho

C104

Painel 3

Jhanira Mayra Conde Osco

REAFIRMANDO IDENTIDAD AFRO CON LA SAYA EN BOLIVIA Y BRASIL

13 de julho

C104

Painel 3

Libia Alejandra Castaneda Lopez

DESASOSIEGO EN LOS TRÓPICOS: EL GÓTICO TROPICAL Y LA REPRESENTACIÓN DE LA VIOLENCIA

13 de julho

C104

Painel 3

Rafael da Silveira Falcão

Trauma, memória e esquecimento: imbricações entre a linguagem e o real, o simbólico e o alegórico, uma síntese do processo de análise do PROYECTO 1980/2000, e os contos 2035 e Domitila.

13 de julho

C104

Painel 3

YULI ANDREA RUIZ AGUILAR

Biblioteca Comunitaria Ciudades Nova: Mediaciones Culturales en Fronteras y Periferias, o ¿Fronteras Periféricas?

13 de julho

C104

Painel 4 - Literatura, Antropologia e História: Entrelaçamentos Epistemológicos no Contexto Latino-Americano

Diego Kiill

A POÉTICA DA BRUTALIDADE DE ANA PAULA MAIA: SANGUE, VIOLÊNCIA E BESTIALIZAÇÃO DO HOMEM EM DE GADOS E HOMENS

12 de julho

C107

Painel 4

Felipe dos Santos Matias

Diálogos entre literatura e história em Não és tu, Brasil

12 de julho

C107

Painel 4

Jose Ramon Castillo

LA PALABRA REACENTÚA EL CUERPO OLVIDADO Y DESPIERTA LA MEMORIA EN LAS POÉTICAS DE DIEGO ARAMBURO (1971) Y RODRIGO GARCÍA (1962).

12 de julho

C107

Painel 4

Kelly Luciana Bueno

A REPRESENTAÇÃO DA VIOLÊNCIA EM SUL (2016) DE VERONICA STIGGER

12 de julho

C107

Painel 4

Milena Karoline de Moura Melo

REPRESENTAÇÕES DA VIOLÊNCIA NO ROMANCE LAS INGRATAS (2002) DE GUADALUPE HENESTROSA

12 de julho

C107

Painel 4

Nelson Soutero Coutinho Neto

TORNANDO-SE HOMEM: UMA ETNOBIOGRAFIA DAS COSTURAS E RASGOS NAS MASCULINIDADES AUTOBIOGRAFADAS DE LÁZARO RAMOS, RICKY MARTIN E JOÃO W. NERY

12 de julho

C107

Painel 4

Valdir Sessi

O INFORMATIVO UNICON: ENTRE AS CRÔNICAS DOS JORNALISTAS DOS EMPREITEIROS E OS PRIMEIROS LEVANTES DOS CONSTRUTORES DE ITAIPU NO ANO DE 1978

12 de julho

C107

Painel 5 - Direitos humanos e pluriversalidade: conexões temáticas desde o Sul global

Cliver Ccahuanihancco Arque

Luiz Fernando Ribeiro de Sales

Derechos humanos universales: hacia una actualización del erga omnes desde el el nuevo constitucionalismo latinoamericano y el Sur global.

12 de julho

C109

Painel 5

Fabiola Cristina Montegutti Cornelio

Janaina de Jesus Lopes Santana

 

Cadê meu celular? Eu vou ligar pro 180: Violência Doméstica como uma Violação ao Direito Humanos e Contexto Histórico da Criação da Lei Maria da Penha

12 de julho

C109

Painel 5

Luana Aristimunho Vargas Paes Leme

Corpos femininos, aprisionados, excluídos e esquecidos

12 de julho

C109

Painel 5

Wendell Lima Bandeira

Fernando Bueno Vieira

 

Proteção social para a população em situação de rua

12 de julho

C109

Painel 5

Stephany D. P. Mencato

 

 

Integração e direitos humanos: desafios a partir de Foucault, Butler, Lugones e Mignolo

12 de julho

C109

Painel 5

Karen Susan da Rosa

Caso Sepur Zarco: tentativa de revisão do pleito como prática contra-hegemônica de direitos humanos para casos de violação em tempos de guerra

12 de julho

C109

Painel 6 - Linguagens, Cidadania e Identidade

ANIBAL ORUE POZZO

JOPARA: LENGUA Y CULTURA EN PARAGUAY

12 de julho

C104

Painel 6

Eliana Cristina Pereira Santos

A IMAGEM DO PROFESSOR NAS CAPAS DA REVISTA DA NOVA ESCOLA: A CIRCULARIDADE DE SENTIDOS

12 de julho

C104

Painel 6

Ilidio Enoque Alfredo Macaringue

O ESTADO-NAÇÃO E A PRÉ-FIGURAÇÃO DA IDENTIDADE NACIONAL EM MOÇAMBIQUE: PROBLEMÁTICAS E PERSPECTIVAS

12 de julho

C104

Painel 6

Lays da Cunha Camargo Furtado

TRAVESTI, ELEMENTOS DE UNA IDENTIDAD LATINA Y CARIBEÑA

12 de julho

C104

Painel 7 - Música nas fronteiras

Gabriel Ferrão Moreira

O HIBRIDISMO COMO RECURSO DE CONSTRUÇÃO IDENTITÁRIA EM TRÊS COMPOSITORES LATINO-AMERICANOS DO SÉCULO XX: A TENSÃO ENTRE LIBERDADE E RESTRIÇÃO NA REPRESENTAÇÃO DO NACIONAL NA MÚSICA DE CONCERTO.

12 de julho

C106

Painel 8 - Fronteiras e Desenvolvimento

Maria Aparecida Webber

IDAS E VINDAS NA TRÍPLICE FRONTEIRA: O CASO DOS BRASILEIROS ESTUDANTES DE MEDICINA NO PARAGUAI

12 de julho

C108

Painel 8

Nelson Figueira Sobrinho

MULHERES E CONTRABANDO: UMA ANÁLISE DA PARTICIPAÇÃO FEMININA NO TRANSPORTE DE MERCADORIAS DA TRÍPLICE FRONTEIRA

12 de julho

C108

 

Dia 12/07/2018 - Quinta-feira (09:00 - 18:00) Manhã e Tarde

C103

C107

C109

Dia 13/07/2018 - Sexta-feira (13:00 - 20:00) Tarde e Noite

C103

C104

C108

C109

C206 negra

C215

Dia 13/07/2018 - Sexta-feira (13:00 - 18:00) Tarde

C107

C204-1

C307

Dia 12/07/2018 - Quinta-feira (09:00 - 12:00) Manhã

C104

C106

C108

C204-1

Painel 1 - Diáspora e Interseccionalidade: Debates Afro-Latino-Americanos e Caribenhos Coordenadores: Drª. Angela Maria de Souza - IELA e Dr. Waldemir Rosa - Antropologia
A América Latina e Caribe são formadas por processos históricos que redefinem dois continentes: América e África. O processo colonial-escravocrata deixa marcas que perduram em nossas sociedades. A diáspora negra se constitui neste contexto e ganha forma em sociedades com perspectivas eurocêntricas e coloniais. A população negra está presente em todo o continente, porém, sua presença ainda é marcada por grandes índices de desigualdade. Esta desigualdade é forjada de forma diferenciada a partir de uma perspectiva interseccional em que seus pertencimentos com relação a raça, gênero, classe, geracional, entre muitos outros são definidores de condições sociais e de vida. Por outro lado, toda esta diversidade cultural negra define práticas e contextos sócio-culturais em todo o continente e ganha visibilidade em sua forma de estar culturalmente nestes espaços. Neste painel a proposta é discutir pesquisas sobre as populações negras/afrodescendentes da América Latina e Caribe a partir de dois conceitos principais, Diáspora (Hall, 2006) e Interseccionalidade (Crenshaw, 2002). Pesquisas sobre políticas públicas voltadas para populações negras, processos de invisibilidade, reivindicações e direitos que são demandados pelas diversas populações afro-descendentes, assim como pesquisas sobre música, segurança alimentar, religião, arte, educação destas populações que marcam a América Latina e Caribe e o Brasil de forma contundente. A partir de um direcionamento interdisciplinar a proposta é estabelecer diálogos com distintas áreas do conhecimentos: antropologia, história, literatura, saúde, assistência social, educação, música, artes, arquitetura, cinema que realizam pesquisas sobre as populações negras em diferentes contextos sociais, debatendo processos de desigualdade mas também seus processos de resistência e visibilidade em distintos contextos sociais.

 

Painel 2 - Povos Transfronteiriços: questões territoriais, ambientais e políticas de povos Indígenas e Quilombolas Coordenadores: Drª. Senilde Alcantara Guanaes - ICAL, Dr. Clóvis Brighenti - História e Dr. Julio da Silveira Moreira (debatedor)
O painel propõe reunir trabalhos cujas temáticas busquem examinar as questões territoriais, ambientais e políticas de povos indígenas e remanescentes de quilombos, em especial em regiões de fronteira, mas não apenas, visto que muitos povos foram dispersados pelos territórios nacionais também em função de fronteiras agrícolas, coloniais e expansionistas. A proposta abrange discussões baseadas em pesquisas interdisciplinares que tratem das dinâmicas territoriais dos povos indígenas e quilombolas para além dos limites geopolíticos dos estados nacionais, problematizando os contextos históricos de ocupação fundiária, os deslocamentos forçados e as violações promovidas pela formação dos estados no período republicano, que aliados ao capital internacional marcaram e marcam a história recente da América Latina e de outras regiões e continentes. São bem vindas questões contemporâneas como o hidroagronegócio e as políticas de integração territorial, que inclui projetos de desenvolvimento de grande porte, como IIRSA – Iniciativa para a Integração da Infraestrutura Regional Sul-Americana, que culminam na construção de grandes empreendimentos, no represamento e transposição dos rios, na derrubada de florestas, construção de rodovias, hidrovias e infraestruturas de comunicação, no uso de venenos e transgênicos e na mercantilização da etnobiodiversidade, impactando de forma drástica e irremediável os modos autóctones de vida e a autonomia e emancipação de povos e comunidades tradicionais.

 

Painel 3 - América Latina em Chave Estética e Política: proposições e problematizações de identidades e comunidades desde criações artísticas e culturais Coordenadoras: Drª. Débora Cota - PPG - Literatura Comparada e Drª. Rosangela de Jesus Silva - PPG - Literatura Comparada
As articulações entre arte, estética e política estão intrinsecamente presentes nas discussões em torno da identidade nacional, da identidade cultural ou da comunidade na América Latina. O período das independências foi um desses momentos férteis no qual as diversas criações literárias e iconográficas, por exemplo, estiveram vinculadas aos projetos políticos em disputa, sendo utilizadas para dar suporte aos discursos políticos e oferecer bases para construir as identidades das então nascentes “comunidades imaginadas”. Mas, mesmo as formas de visibilizar a “si” e ao “outro” nas artes e nas literaturas contemporâneas são práticas, estéticas e políticas ao mesmo tempo, que têm construído um espaço produtivo de reflexão. Este simpósio convida a pensar sobre conexões, fluxos e dissensos entre as diversas criações artísticas, literárias, culturais e a política no que elas dialogam com proposições, construções e problematizações de identidades e comunidades, na América Latina. Está aberto a trabalhos que discutam estas relações a partir de criações produzidas desde diversos momentos históricos, inclusive contemporâneos, bem como que indaguem sobre estas categorias tão caras aos discursos latino-americanistas acerca da cultura da região.

 

Painel 4 - | Literatura, Antropologia e História: Entrelaçamentos Epistemológicos no Contexto Latino-Americano Coordenadores: Dr. Antônio Rediver Guizzo PPG - Literatura Comparada, e Dr. Emerson Pereti - PPG - Literatura Comparada e Dr. Felipe dos Santos Matias - PPG - Literatura Comparada
Este painel se configura como um espaço de compartilhamento e debate de pesquisas voltadas à compreensão de fenômenos artísticos no contexto latino-americano, particularmente no se refere às interlocuções entre Literatura, Antropologia e História. Pretende-se aqui, por meio de aportes teórico-críticos, problematizar temas como: a articulação de saberes construídos em função dos processos de descolonização epistêmica; a constituição de imaginários e suas relações com questões contemporâneas que envolvem gênero, sexualidade, etnia, religiosidade, territorialidade e poder; reformulações estético-políticas nas representações da desigualdade social, racismo, violência e autoritarismo político; estéticas e políticas da memória e do esquecimento frente a traumas históricos; expressões artísticas demarcadas pelos processos atuais de migração, desterritorialização e reterritorialização. Neste sentido, este espaço está aberto a discussões inter e transdisciplinares envolvendo textos literários, etnográficos e historiográficos, bem como suas articulações e diálogos possíveis.

 

Painel 5 - Direitos humanos e pluriversalidade: conexões temáticas desde o Sul global Coordenador: Dr. Marcos de Jesus Oliveira - Antropologia
O pensamento eurocentrado segundo o qual os direitos humanos representam o estágio mais avançado da civilização humana alcançada exclusivamente pelos países europeus vem sendo cada vez mais questionado à medida que crescem as discussões, lutas e debates em torno de suas insuficiências no que tange à proteção da dignidade humana e à mediação de situações dramáticas de desigualdades e de violência. A pluralização das gramáticas e das diferentes linguagens da justiça social operada, sobretudo, pelo chamado Sul global, traz inúmeros desafios aos fazeres/saberes prático-teóricos contemporâneos em suas múltiplas relações com fenômenos diversos. Partindo da ideia de pluriversalidade (MIGNOLO, 2012) como forma de fazer emergir manifestações de sentido não hegemônicas, o presente Painel – já apresentado em outros congressos e eventos – pretende reunir pesquisadores/as interessados/as na discussão crítica dos direitos humanos com o intuito de expandir os projetos éticos, políticos e epistêmicos da chamada modernidade ocidental. Assim, debates empíricos e/ou teóricos sobre as relações entre direitos humanos e exclusão social, a problemática do racismo e das clivagens sociais de gênero/sexualidade, a questão cosmopolítica em torno das formas de partilhar um mundo com a multiplicidade de outros seres para além de clivagens antropocêntricas como humanos/não-humanos, a discussão sobre os direitos dos povos e das comunidades indígenas ou de outros grupos sociais historicamente marginalizados bem como a emergência e visibilidade de novas gramáticas da proteção da vida, de criação de novos direitos e da busca por justiça social serão bem-vindos.

 

Painel 6 - Linguagens, Cidadania e Identidade Coordenadoras: Drª. Laura Janaina Dia Amato - PPG - IELA e Drª. Isis Ribeiro Berger - UNIOESTE   
Segundo José de Souza Martins, embora tentemos amenizar e neutralizar os conflitos da fronteira, a vida nesta região pode ser experienciada no seu limite. Esse experimentar transborda limites, nos quais vemos a existência de uma “diversificação da diversidade”, que resulta em uma formação de identidades multifacetadas, acarretando assim um pluralismo cívico. Assim, objetiva-se, neste painel, discutir sobre estudos e pesquisas, desde uma perspectiva interdisciplinar, que extrapolem limites e fronteiras de diferentes campos do saber na abordagem de temas que tratem da diversidade linguística local e regional, da formação de identidades transnacionais, das questões relacionadas à gestão do multilinguismo em diferentes domínios e suas possíveis implicações nos campos educacionais, políticos e culturais.

 

Painel 7 - Música nas fronteiras​ Coordenadoras: Drª. Analia Chernavski - PPG IELA e Drª. Maria Beatriz Cyrino Moreira - Música
Este painel propõe colocar em diálogo possíveis reflexões a respeito das fronteiras que intervém no fenômeno musical. Entendemos que a condição fronteiriça envolve diferentes fatores que interferem na produção, interpretação, circulação e recepção da música. Consideram-se fronteiras de distintas naturezas e dimensões. Esperam-se, por um lado, comunicações que tratem da música em relação com as fronteiras nacionais e regionais e, em especial em relação com a tríplice fronteira; e, por outro, comunicações que se ocupem das fronteiras entre música erudita e popular e das fronteiras entre gêneros musicais.

 

Painel 8 - Fronteiras e Desenvolvimento​ Coordenador: Dr. Gilson Batista de Oliveira - PPG Políticas Públicas
Esse painel visa discutir temáticas de desenvolvimento sócio-econômico em regiões de fronteira, notadamente, na região da tríplice fronteira.