Linhas de Pesquisa

ÁREA DE CONCENTRAÇÃO

Cultura e Sociedade na América Latina

Estudos interdisciplinares a partir do diálogo entre as áreas de Letras, Artes, História, Antropologia e disciplinas afins com objetivo de contribuir para a compreensão dos processos de produção e circulação dos saberes tendo em vista as mobilidades sociais e culturais na América Latina.
O programa visa reunir em diferentes suportes registros materiais referentes à memória coletiva e à história; analisar processos de circulação nos campos social, político e cultural com vistas a um questionamento das categorias e fundamentos que, tradicionalmente, constituíram os campos do saber; compreender práticas sociais que envolvam redes de memória e seus eventuais processos de transformação, fragmentação e descontinuidade.

Linhas de Pesquisa

1. Trânsitos culturais

Propõe-se o estudo transversal dos objetos culturais (poéticas, culturas da imagem e práticas
urbanas), inseridos nas esferas geopolíticas da América Latina e do Caribe através da abordagem dos processos de construção e circulação dos saberes, imaginários, identidades e memórias e da pesquisa sobre o transbordamento dos limites dos estados-nação que reconfiguram narrativas e sujeitos e põe em debate as diásporas transnacionais. Por outro lado, visa operar no domínio da interculturalidade com estudos sobre letramento e tradução, assim como com a análise das linguagens em movimento (oralidades, literatura, performance, cinema e outros suportes audiovisuais), a fim de privilegiar o campo da mediação cultural. Sua perspectiva experimental e metodológica abrange as manifestações artísticas nas áreas verbal, sonora, visual ou digital como artes aplicadas, de modo a enfatizar as dimensões poé ticas desses saberes específicos teorizados e em pesquisas de invenção do cotidiano.

2. Práticas e saberes

Esta linha reúne pesquisas sobre a diversidade de práticas e saberes de populações, grupos e comunidades que integram a experiência histórica e cultural da América Latina, em  diferentes espaços e temporalidades. As conexões locais, nacionais, regionais e globais desses saberes e dessas práticas determinam a necessidade de abordagens interdisciplinares, inclusive em perspectiva comparada. Dentre os métodos e técnicas de pesquisa consideram-se as fontes escritas, orais e as pesquisas bibliográfica e etnográfica. Privilegia-se o estudo das seguintes problemáticas: modos de vida; configurações sociais; história das ideias e campos intelectuais e científicos; relações de poder; representações e gestão dos patrimônios; práticas hegemônicas e subalternas no trabalho, na cultura e na política; arranjos e estratégias de populações tradicionais. Paralelamente, haverá pesquisas de cunho teó rico com novas abordagens a respeito dos dilemas contemporâneos da América Latina.